Entenda o processo do Design Thinking para seu negócio.

O que é o Design Thinking e como devemos aplicá-lo a cada negócio?

Apesar de o termo soar moderninho, o Design thinking não é nada novo mas é um conceito que veio pra ficar.

Resumindo, é uma abordagem que junta soluções criativas e inovadoras para sanar problemas e encontra novas alternativas para os negócios e a sociedade como um todo.

Tim Brown, autor do livro Change by Design define Design Thinking nos seguintes termos:

Design thinking é uma abordagem antropocêntrica para inovação que usa ferramentas dos designers para integrar as necessidades das pessoas, as possibilidades da tecnologia e os requisitos para o sucesso dos negócios.”

Essa prática, que antes era aplicada apenas ao mundo do design e desenvolvimento de novos produtos, hoje faz parte da cultura corporativa de modo geral. Para inicio de conversa, ao falar de design, não se trata apenas de conceitos estéticos. Vai muito além disso!

Este conceito muda a forma como as pessoas trabalham. Elas querem interação com tecnologia e esperam que essa relação seja simples, intuitiva, prazerosa.

Parafraseando Raulzito:

“A desobediência é uma virtude necessária à CRIATIVIDADE.”

NA PRÁTICA:

Colaboração e troca de conhecimentos são fundamentais para o sucesso do projeto!

O processo de Design Thinking consiste em 5 passos e deve ser feito por equipes experientes para discutir os problemas e criarem soluções.

1. Defina o escopo – Nada de confusão! Tenha clareza sobre o que você quer resolver, ou seja, sobre os problemas que seu público alvo já mencionou.

2. Pratique a empatia – Identifique e compreenda quem é seu público através de pesquisas de opiniões. Nunca se esqueça de saber ouvir.

3. Faça concepções – Ponham em prática os brainstorms sem regras, pense fora da caixa e chegue a soluções criativas

4. Crie modelos testes – Se coloque no lugar do seu público e questione-se: Será que o usuário vai entender? Será que a solução vai funcionar mesmo? Não jogue arriscando, o mercado não funciona como um jogo de videogame.

5. Experimente sua solução – Crie interação com usuários reais e obtenha seu feedback sobre a experiência. Volte para os passos 3 e/ou 4 até ter um protótipo que realmente funcione e solucione o problema.

CASE DE SUCESSO ORAL B

A marca contratou uma consultoria de Design Thinking para ajudá-la a criar uma nova escova de dentes elétrica.

A ideia da Oral B consistia em desenvolver um modelo sofisticado que pudesse informar sobre sensibilidade dental, tocar música durante a escovação (?), rastrear dados e detectar se os dentes estavam sendo bem escovados.

Os consultores da Facility, consultoria inglesa Industrial contratada, então convenceram a equipe a mudar de rumo. ( Ainda bem né?)

 “A empresa não estava pensando na experiência dos clientes. Estava pensando na escova da mesma maneira que pensaria em um monitor de atividades atléticas.”

A solução encontrada foi, ao invés de aumentar as encucações dos usuários sobre a escovação, focar em valor agregado dando menos preocupação ao cliente. O resultado? Uma escova de dentes elétrica cuja bateria é carregada em uma base (o que substitui as pilhas), além de ter conexão USB para facilitar o carregamento em viagens. Também foi criado um app que se conecta à escova via Bluetooth e lembra o usuário de que está na hora de trocar a cabeça da escova por uma nova. Sucesso.

Entenda o processo do Design Thinking para seu negócio.

Moral da história: Invenções realistas são benéficas para os usuários e no fim, é isso o que importa.”

DICAS ÚTEIS NA HORA DE INOVAR:

  • Inovar não deixa de significar correr riscos, fazer algo diferente.
  • Aceitar que está se assumindo algum risco é essencial a qualquer empreendedor de sucesso
  • Ter medo de correr riscos não pode impedir você de assumir os desafios e de avançar para a etapa seguinte.
  • Somente ao executar uma ideia é possível aprimorá-la.
  • O design thinking não é a solução magna de todos os problemas dentro de uma empresa.

Copyright © 2016 Designlab. Todos os direitos reservados.