Uma ferramenta corporativa importante chamada Email

Como o e-mail deixou de ser sinônimo de caos para se tornar uma ferramenta útil novamente

Se você ainda não voltou a enxergar o e-mail como ferramenta útil para sua vida pessoal ou empresa, vale a pena repensar como você se comunica.

Em terra de mensagens instantâneas, quem tem organização é rei!

Visto inicialmente como o queridinho dos primeiros usuários da internet, sobretudo pela novidade de proposta que ele trazia em si, o e-mail durante bastante tempo foi a ferramenta que melhor atendeu as pessoas quando o assunto era troca de mensagens online.

Textos, cliparts e planilhas cruzavam a world wide web de um lado a outra levando informações pessoais e corporativas a todos os cantos do planeta. Dessa forma as pessoas conheciam pela primeira vez a sensação de se comunicar a distância, em grande velocidade e com custo reduzido.

O e-mail fazia isso de forma que outros meios de comunicação não possibilitavam.

E acredite ou não, mas nessa época as caixas de e-mail não suportavam muito mais do que 5MB ou 10MB. Por outro lado as pessoas eram mais objetivas em suas comunicações e o e-mail era quase uma ferramenta só corporativa, utilizado de forma mais específica e objetiva do que é feita atualmente.

O e-mail então começa a cair nas graças do usuário do dia a dia (portais como uol e aol ajudaram bastante) e em pouco tempo a paz passou a ser ameaçada no território online. Correntes, spams, vírus de toda ordem e email-marketings começaram a lotar suas caixas de entrada.

Uma ferramenta chamada Email

E não era possível manipular seus conteúdos de forma hábil e em segurança já que era difícil recebermos uma sinalização na caixa de entrada sem que surgisse uma enorme vontade de clicar para descobrir do que se tratava.

Até então tudo bem, mas com o surgimento de ferramentas de mensagem instantânea e em grupos o e-mail foi se tornando no ‘tiozão’ da internet e foi retornando cada vez mais ao lado corporativo.

A evolução seguiu seu caminho, as mensagens ficaram mais rápidas, mais pessoais, com maior capacidade de armazenamento, incluíram funções extras como a reprodução e envio de links, vídeos, áudios e muito mais.

Até que o Google lançou seu serviço de e-mail (inicialmente em forma de teste e você precisava ser convidado para ter uma conta) e foi colocando ordem na casa. Deixou o e-mail com uma cara mais amigável, possibilitou a criação e utilização de extensões por parte de desenvolvedores, adicionou tags, um chat próprio, segmentou as prioridades de recebimento e criou um sistema inteligente que filtrava a maioria dos spams para uma pasta separada.

Perguntamos: Onde está o caos hoje, nos emails que você troca ou nas centenas de mensagens instantâneas de grupo do whatsapp?

Uma ferramenta chamada Email

Pois é! Parece que o e-mail voltou a ocupar um lugar ao sol, tanto que o Google essa semana anunciou algumas reformulações e novidades na ferramenta.

Entre elas:
– função de respostas rápidas
– barra lateral com funções extras
– escolha entre 3 layouts diferentes
– acesso rápido aos apps de calendário e google keep
– modo ‘soneca’ que retira os e-mails da caixa de entrada por um período de tempo

A grande verdade é que o e-mail nunca morreu, porém passou por um processo de repaginação ao longo do tempo e se redescobriu em diversos momentos até que entendeu qual o seu lugar e que conseguia viver em harmonia com outras ferramentas.

E hoje, seja em pequenos negócios ou grandes ambientes corporativos, ele continuam a ser uma ferramenta útil e necessária…como nunca deixou de ser!

Copyright © 2016 Designlab. Todos os direitos reservados.