+55 (21) 3486-3469

Marketing social: Um mercado altamente competitivo. (Parte I)

12 de março de 2018
Designlab

Planejar estratégias de Marketing Social com engajamento em causas, gera resultados concretos. Entenda.

Falamos muito sobre o marketing digital por aqui, mas você conhece os efeitos das estratégias de marketing social? Essas ações são humanizadas e conquistam clientes engajados com causas sociais.

Algumas empresas enxergam o social como uma necessidade, ou seja, vão além das oportunidades. Uma vez que o mercado se encontra tão acirrado, é preciso inovar, se aproximar das pessoas e tocar seu público de alguma forma.

Não tem como falar de marketing social sem citar Kotler. Na década de 1970, Philip junto a Gerald Zaltman compreenderam que os princípios de marketing que eram usados para vender produtos aos consumidores poderiam ser usados para disseminar ideias, atitudes e comportamentos. Eis as palavras de ambos sobre o conceito do social em 1971 para o Journal of Marketing.

“Criação, implementação e controle de programas para influenciar a aceitabilidade das ideias sociais e envolvendo considerações relativas ao planejamento de produto, preço, comunicação, distribuição e pesquisa de marketing” 

Bem, através dessas palavras podemos entender que trata-se de uma estratégia de mudança de comportamento. Tal estratégia serve para vender um produto intangível.

Que pode estar atrelado a um produto tangível, como por exemplo:

Campanhas de prevenção à vida e distribuição de preservativos, que tem como objetivo geral alertar a população sobre o sexo seguro e planejamento familiar.

A estratégia de marketing social se aproxima do consumidor através de um diálogo interativo,

fomentando não apenas uma reflexão, mas ações concretas a fim de gerar mudanças sociais eficazes.

O intuito é fomentar mudanças comportamentais coletivas e individuais nas pessoas, levando a uma melhoria do bem-estar da sociedade a partir da mobilização.

Estratégia de Marketing social: Resultados duradouros - Parte I

 Como acontece a conversão das ideias até a compra do produto/serviço oferecido de forma tangível?

O agente da mudança atua no campo do comportamento.

Visando convencer e aliar terceiros a aceitar, modificar ou abandonar certas ideias, atitudes, práticas e comportamentos.

Ao mesmo tempo em que tenta amenizar problemas pontuais, o marketing social acaba envolvendo a população em torno da causa e forma consumidores mais equilibrados, racionais e fiéis, mesmo que não seja essa a sua função principal. Um resultado obtido em longo prazo.

Esse tipo de campanha acarreta em um retorno positivo para a própria empresa.

Por promover ações e reforçar o seu posicionamento e valores, melhorando a sua imagem.

ERRADO: Algumas corporações utilizam o Marketing Social (através de ações de âmbito social) apenas e tão somente para aumentar seus resultados imediatos.

E expor suas marcas como engajadas, mas sem um objetivo claro.

Novamente: o foco do Marketing Social em empresas é em resultados.

O objetivo final de qualquer companhia, mesmo que o resultado não seja imediato.

Por que investir em estratégia de marketing social?

A aposta nessa estratégia tem impacto positivo na imagem corporativa perante o mercado, pois associa a marca a uma causa social importante. Assim, conforme for conquistando novos admiradores, estarão conquistando novo potenciais clientes.

O resultado disso? Uma vantagem competitiva no mercado.

O que significa que ela terá um diferencial em relação aos concorrentes para oferecer aos consumidores. O resultado disso é uma vantagem competitiva no mercado.

O que significa um diferencial em relação aos concorrentes para oferecer aos consumidores.

Estratégia de Marketing social: Resultados duradouros - Parte I

Há diferentes tipos de ações que podem ser planejadas, como campanhas de arrecadação e programas sociais de apoio a comunidades carentes. Exemplos de campanhas de marketing social:

-Informativas: Visam informar a população sobre algo sem que, necessariamente, aja uma ação.

Como os cuidados para evitar a exposição ao vírus da AIDS, por exemplo.

-De ação: O objetivo é gerar um ato isolado do público.

Como a vacinação, ou até mesmo a participação em uma passeata ou manifestação ou ainda uma doação para determinada causa.

-De mudança de comportamento:O objetivo é que as pessoas criem novos hábitos e, por isso, criam um novo padrão de comportamento. As campanhas antitabagismo são um exemplo disso.

-De transformação de crenças: O mais difícil numa campanha de mudança é atingir os valores enraizados no seu público. Como por exemplo, mensagens que perturbem seus valores não são bem-aceitas pelo público, como campanhas sobre preconceito e aborto.

 O interesse do consumidor é proporcional ao nível de consciência em que a ideia é absorvida.  O que se torna impossível de mensurar,

já que, a interpretação varia de uma pessoa a outra, conforme a mensagem recebida, princípios morais e éticos, valores culturais, etc.

Na próxima matéria daremos continuidade a esse assunto e veremos além das estratégias de marketing digital.

Assim como as formas de fazê-lo, a diferença entre social x comercial e sobre as empresas que já trabalham com marketing social.